Como ser um líder de alta performance na área de saúde?

Como ser um líder de alta performance na área de saúde?

Você sabe quais características fazem de você um líder de alta performance? Leia agora e saiba o perfil ideal para fazer uma boa gestão na área de saúde.

Você quer ser um líder de alta performance na área de saúde? Esta pode ser uma tarefa difícil, mas acredite, é possível! O salário de pessoas que trabalham como lideres são maiores e a estabilidade tende a ser um dos fatores que os mantém motivado.

O principal desafio das instituições de saúde tem sido encontrar líderes que consigam executar o que foi planejado e estruturado na teoria, porém sabemos que é um desafio tirar as ideias do papel e colocá-las na prática. Muito tem se falado em líder de alta performance e desempenho, uma vez que o foco nos resultados é essencial para atingir as metas estabelecidas pela organização, mas para isso acontecer é necessário que haja um alinhamento de filosofias, de pessoas, estratégias e resultados. Ou seja, um líder de alta performance deve ser comprometido com o resultado da organização e alinhar seus projetos pessoais aos objetivos profissionais.

Para que tenhamos um líder de alta performance, é necessária a adoção de alguns comportamentos mais produtivos, por exemplo: atuando como exemplo dos liderados, apoiando no estabelecimento da visão, disseminando os valores da organização e envolvendo todas as partes interessadas no negócio.

Desenvolver um gestor líder de alta performance possibilita a capacidade de entendimento global do conceito de administração, uma vez que esta, hoje, engloba gestão e liderança. O universo pluralista da estrutura organizacional de empresas de saúde torna a gestão em saúde uma atividade ímpar e que exige de seus executores competências específicas para tal fim, como por exemplo, saber que muitas vezes a remuneração não é a única forma de agradar um liderado.

A diversidade de profissionais faz das organizações de saúde um conglomerado das mais diversas formações, exigindo do gestor a capacidade de se comunicar com todos e de conseguir traduzir a estratégia organizacional para estes, ao congregar médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, contadores, farmacêuticos, auxiliares de copa e limpeza, oficiais de manutenção, seguranças, dentre outros.

Lembrando que há ainda em um mesmo espaço, serviços para os mais diferentes níveis de complexidades de assistência em saúde (como unidades de terapia intensiva, pronto socorro e clínica médica), a cadeia produtiva industrializada (como lavanderias e cozinhas), além de todo um componente administrativo (como faturamento, auditorias, recursos humanos e gerências).

Como ser um líder de alta performance: 7 características.

A liderança em saúde exige alguns atributos para que seja possível sua colocação em prática. No artigo “Os desafios na formação de gestores líderes de saúde”, publicado na revista O Mundo da Saúde e escrito por Marcelo Chanes, encontramos um estudo feito por Klemp Jr. (1999), explicando que o líder necessita apresentar alguns atributos para que sua prática de liderança seja eficaz, com alta performance e bom desempenho, tais componentes estão listados e ilustrados abaixo:

líder de alta performance educa saúde

1.Clareza de objetivos

Os líderes gestores em saúde necessitam tornar claro para todos os profissionais da organização os objetivos a serem alcançados, todos devem estar alinhados com a visão da organização e na forma de lidar com os clientes. O líder deve dar a sua visão sobre a empresa, sobre sua área, sobre sua equipe e deixar claro aonde sua equipe vai chegar se realmente se empenhar. A visão começa com o líder, mas só se realiza pelos esforços de muitas pessoas.

2. Reconhecimento dos fatores motivacionais na visão organizacional

O líder ou o gestor da organização de saúde deve tornar claro a todos a visão organizacional, ou seja, para onde se pretende ir, e esta visão deve ter em seus elementos parâmetros que indiquem às pessoas que terão suas necessidades supridas. A equipe precisa se reconhecer obtendo benefícios na visão a ser buscada, isto a compelirá a agir em prol do sonho traçado (missão).

3. Comunicação aberta e constante

O líder gestor em saúde deve atentar aos fluxos e sistemas de informação que ocorrem dentro de sua organização, pelo fato de existir uma diversidade de formações e a comunicação destas ser específica, inclusive evitando fofocas e mal entendidos. Manter contato constante com a equipe demonstra que você zela pelos resultados e que está ali para apoiá-los. Fazendo o acompanhamento das tarefas, como líder você observa possibilidades de melhorar os resultados da equipe. É fundamental saber lidar e reconhecer que as pessoas são diferentes e tem modelos mentais distintos.

4. Processo decisório descentralizado

A tomada de decisão acontece o tempo todo dentro das instituições de saúde, visto as condições clínicas dos clientes (pacientes) atendidos serem muitas vezes inconstantes e incertas, exigindo versatilidade, rapidez e precisão nas decisões. Nos serviços de saúde, essa realidade pode incorrer em sérias consequências, pelo fato do que está em jogo ser a vida do cliente atendido e a ansiedade de seus familiares e acompanhantes

Estabelecer um relacionamento de confiança é parte crucial da alta performance e é muito motivador. Confie na capacidade de seus liderados e delegue atividades aos membros da equipe que estejam previamente capacitados. Esse é também um exercício desafiador para os líderes, pois eles sabem executar as tarefas muito bem e com isso sentem insegurança ao delegar para outras pessoas. A delegação faz parte do crescimento e empoderamento da sua equipe. Eles saberão que você os conhece bem e confia em seu trabalho.

5. Estabelecimento de vínculos relacionais

É essencial conhecer todos os liderados. Quais são suas competências? Quais são seus estilos de trabalho? Como são suas personalidades? Conhecendo mais da sua equipe, você pode demandar as atividades certas para as pessoas certas. É muito comum termos expectativas falsas de pessoas da equipe por simplesmente não conhecermos exatamente quem elas são.

As relações humanas são determinantes no processo de prestação de serviços de saúde, bem como nos processos de liderança, portanto, a busca constante do estabelecimento e da aproximação dos vínculos entre os gestores de organizações de saúde e os profissionais da organização é absolutamente necessária.

6. Liderança transformacional

O grupo precisa ter confiança em seu líder e perceber neste um facilitador e um fornecedor de transformações. Esse paradigma na liderança de alta performance é eficaz na busca do trabalho em equipe, pois possibilita o alcance de resultados estratégicos, bem como facilitar a introdução de modelos assistenciais acolhedores e humanizados nas organizações de saúde. Um líder de alta performance deve, por exemplo: criar momentos de diversão no trabalho, oferecer permanentemente feedback construtivo, oferecer medidas de desempenho desafiadoras e não ameaçadoras, bem como encorajar os liderados a fixar as metas que sejam representativas para eles.

7. Inovação

Os processos de inovação fazem com que a prestação de serviços em saúde seja constantemente reformulada para a melhor satisfação do cliente atendido, o paciente. Com uma liderança aberta a mudanças e provedora dos espaços para a criatividade o gestor terá a seu favor um elemento importante na gestão de mudanças organizacionais, a expertise prévia da equipe sobre o tema. Desse modo, toda a organização cria uma característica flexível, uma vez que as características, necessidades e expectativas do cliente atendido são inconstantes e não seguem padrões.

Profissionalização da liderança de alta performance em saúde

Atualmente, é possível percebermos a necessidade dos gestores em saúde atuarem enquanto líderes em suas organizações, tal liderança, portanto, precisa ser qualificada e desenvolvida na tentativa de profissionalizar a gestão em saúde. É preciso coordenar a prestação de serviços, gerenciar alta tecnologia e gerir os processos puramente administrativos.

Desenvolver a capacidade de liderança, permite a gestão profissionalizada das instituições de saúde. Somente com a formação específica de gestores para a área de saúde, visto a existência de características únicas desse segmento da administração, é possível desenvolver a gestão e liderança aplicadas à essa área.

Para liderar uma equipe de alta performance, comece agora por você. Seja o espelho do seu time! Você quer ser um líder de alta performance? Clique e veja mais sobre planejamento de vida e carreira.

Comentários

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0

Portal Educa Saúde | Cursos EAD na área de saúde