Como otimizar o faturamento hospitalar

Como otimizar o faturamento hospitalar

O faturamento hospitalar é um dos setores de maior importância na administração financeira de um hospital (tanto público quanto privado), pois, converte em moeda corrente todas as operações de prestação de serviços assistenciais em saúde, materiais e medicamentos produzindo a conta hospitalar, bem como possibilita conhecer qual a rentabilidade dos serviços e clínicas podendo assim gerir custos, qualidade e receitas.

As evasões de receitas operacionais no faturamento hospitalar costumam ser causadas por alguns desses fatores:

  • Não cobrança de materiais e medicamentos utilizados;
  • Não cobrança de serviços de apoio diagnóstico ocasionado por um processo de trabalho ainda não compreendido por todos;
  • Não cumprimento de prazos para a entrega do faturamento;
  • Não recebimento ocasionado por glosas;
  • Tabela de procedimentos desatualizados.

Por isso, hoje vamos sugerir algumas melhorias para você e sua equipe aprimorarem o processo do faturamento hospitalar, como por exemplo:

  • Verificar justificativa e a prescrição dos serviços, assinaturas e carimbo da equipe médica;
  • Verificar e manter a integridade do prontuário;
  • Analisar de forma técnico-científica as atividades inerentes do processo de faturamento hospitalar;
  • Evitar glosas e suas causas; (Clique Aqui para ler mais sobre o tema).
  • Implantar planilhas: de controle de fluxo financeiro;
  • Implementar sistemas de informação gerencial capaz, após análise de dados e informações, agregar eficiência no processo de faturamento.

Custos crescentes e elevados em serviços de saúde têm afetado todos os prestadores de serviços, trazendo aos gestores e profissionais de saúde a necessidade de adquirir conhecimento sobre custos, a busca de medidas para equilibrá-los com os recursos financeiros, a competência na alocação de recursos e a otimização de resultados no faturamento hospitalar.

faturamento hospitalar

Conhecendo os objetivos do faturamento hospitalar

A tecnologia sozinha não resolve os problemas enfrentados pelos funcionários responsáveis pelo faturamento hospitalar. Afinal, um sistema de controle financeiro moderno não é a única solução.

Logicamente, a criação de uma infraestrutura digital é fundamental. Possuir um software que se adeque às suas necessidades e que integre todos os setores digitalmente melhora significativamente a comunicação entre os setores.

Entretanto, uma equipe bem preparada certamente tira mais proveito do auxílio tecnológico, por isso é interessante que todos conheçam os objetivos do faturamento hospitalar. São eles:

  • Manter um sistema de controle que proporcione informações que permitam obter os dados necessários ao processamento dos relatórios de faturamento;
  • Emitir as faturas de cobrança dos serviços prestados (guias às operadoras);
  • Emitir relatórios de controle das faturas (guias) emitidas / pendentes;
  • Analisar os relatórios de faturas (guias) recebidas;
  • Verificar as ocorrências de glosas e identificar as causas;
  • Providenciar as correções das glosas e localizar documentos comprobatórios;
  • Preparar os recursos de glosas às operadoras para reversão e pagamento das mesmas;
  • Manter atualizados e organizados, pelo período de no mínimo cinco anos, os comprovantes dos serviços prestados, para atender às auditorias.

Motivação da equipe multiprofissional

Para que o setor de faturamento hospitalar obtenha resultado satisfatório é preciso informar aos funcionários sobre a importância dele para a sobrevivência do hospital no contexto de mercado.

Uma pesquisa realizada em um hospital de Brasília constatou que 96% dos funcionários nunca receberam nenhum tipo de treinamento sobre faturamento hospitalar, o que é alarmante.

Os profissionais de faturamento devem receber educação permanente e atualizada em relação a faturar correta e oportunamente.

Um outro estudo demonstrou que a enfermagem pode ser responsável por 40 a 50% do faturamento gerado por um hospital, com melhora na qualidade e redução dos custos.

Isso condiz com a necessidade de envolvimento de todos os atores do cuidado no processo de faturamento, uma vez que com a incorporação do enfermeiro neste processo, foi possível identificar redução nas divergências das contas apresentadas, assim como nas perdas financeiras.

A conscientização do corpo clínico sobre o custo dos materiais, equipamentos e procedimentos assistenciais favorece a valorização dos registros da assistência prestada ao paciente, por meio dos quais os hospitais prestam contas aos pacientes e seguradoras, para o recebimento dos serviços prestados.

A participação dos profissionais envolvidos no cuidado é fundamental para que o setor de faturamento de um hospital possa desenvolver suas funções.

faturamento hospitalar

Sequência de atividades garante ordem no processo de trabalho

O setor de faturamento hospitalar recebe muitas informações simultaneamente, e, com a mesma velocidade que recebe, envia essas informações, por isso, a organização se torna tão essencial.

As informações que entram no setor de faturamento vêm de setores cujo ritmo é acelerado: enfermagem, recepção, diagnóstico, laboratório, etc. Por isso, é comum algumas informações chegarem com incorreções, não conformidades ou incompletas.

Para o setor de faturamento conseguir êxito em seu processo de trabalho é necessário que o hospital cumpra uma sequência de atividades até chegar ao setor de faturamento, de forma coesa e eficiente.

O processo de faturamento deve possuir instrumentos capazes de controlar desde o momento do início da prestação de serviços, quando o paciente é recepcionado no hospital originando diversos procedimentos de atendimento às suas necessidades de saúde, sendo devidamente documentado no prontuário.

Esse processo de trabalho deve estar em constante aperfeiçoamento para que haja fluidez das informações das equipes multiprofissionais facilitando o fechamento da fatura, evitando a perda da velocidade dessa captura e também de dados, causados por diversas interferências como exames laboratoriais, medicamentos, etc.

O setor de faturamento hospitalar não é independente, ou seja, se a entrega de prontuários ocorrer fora das datas pré-estabelecidas pelo serviço hospitalar, o mesmo deixa de receber a receita apurada das atividades e insumos utilizados, significando perda financeira para o hospital e risco no setor competitivo.

O mais importante para otimizar o faturamento hospitalar, é profissionalizar as pessoas envolvidas nesse processo, já que sem as habilidades e técnicas corretas para a execução dos serviços, erros ocorrerão e as receitas previstas pelo estabelecimento possivelmente ficarão comprometidas em glosas.

Clique Aqui Agora para aprender como otimizar o faturamento hospitalar, assim como evitar a ocorrência de glosas.

Comentários

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0

Portal Educa Saúde | Cursos EAD na área de saúde