Qual a importância da Auditoria de Contas Médicas?

Qual a importância da Auditoria de Contas Médicas?

A auditoria de contas médicas é uma ferramenta usada estrategicamente em instituições de saúde. Saiba um pouco mais sobre sua importância.

A auditoria em instituições de saúde do setor público tem perfil distinto do setor privado, porém, em ambos os casos deve contribuir para a promoção e manutenção da saúde do usuário, sendo necessária não apenas para reduzir gastos e evitar prejuízos financeiros, mas também para proporcionar uma gestão eficiente com excelência na qualidade dos serviços prestados ao menor custo possível. Além dessas vantagens a auditoria de contas médicas oferece a melhoria da qualidade de processos, bem como fornece a segurança de atendimento ao paciente.

Aliás, esse é justamente o maior desafio para os hospitais: a otimização dos seus recursos. Dessa forma, a Auditoria em Saúde se transformou em uma área estratégica, inclusive a auditoria de contas médicas é muitas vezes considerada uma das mais importantes.

“A auditoria de contas médicas é uma ferramenta indispensável para a verificação final dos processos e garantia da qualidade, pois identifica eventuais não conformidades oportunizando a sua adequação, além de garantir a otimização do faturamento”, afirma Sueli Marques, consultora e professora do curso Auditoria de Contas Médicas da plataforma EAD Educa Saúde.

A auditoria consiste na conferência da conta ou procedimento, pelo auditor médico ou enfermeiro, analisando o documento no sentido de corrigir “falhas” ou perdas, objetivando a elevação dos padrões técnicos e administrativos, bem como a melhoria das condições hospitalares, e um melhor atendimento à população.

A auditoria em saúde permite o exame de contas de serviços ou procedimentos prestados por profissionais médicos. Quando os pontos críticos são identificados, eles podem ser melhorados através de estratégias de curto ou longo prazo, a depender do diagnóstico do auditor de saúde.

No livro Auditoria: conceitos e aplicações, William Attie, diz que: “A origem do termo auditor em português, muito embora perfeitamente representado pela origem latina (aquele que ouve, o ouvinte), na realidade provém da palavra inglesa to audit (examinar, ajustar, corrigir, certificar). Segundo se tem notícias, a atividade de auditoria é originária da Inglaterra que, como dominadora dos mares e do comércio em épocas passadas, teria iniciado a disseminação de investimentos em diversos locais e países e, por consequência, o exame dos investimentos mantidos naqueles locais”.

Problemas enfrentados na auditoria de contas médicas

Em todos os níveis e momentos dos negócios empresariais a qualidade é um fator importante, não seria diferente com as instituições de saúde. Nesse caso específico, a auditoria nas contas médicas é necessária porque, para certificar a qualidade do cuidado, não é suficiente confiar em mecanismos informais: é imprescindível que a administração da saúde seja feita de maneira responsável e séria. Antes de tudo, as equipes multiprofissionais envolvidas na sua melhoria devem estar incorporadas no processo contínuo de melhora global da própria organização.

Um dos principais problemas financeiros enfrentados por instituições e profissionais de saúde, decorrem dos conflitos com os planos de saúde/seguradoras, criando glosas, por isso os hospitais passaram a investir significativamente na auditoria obtendo ótimos resultados financeiros. Nesse sentido, a auditoria de contas médicas, está voltada principalmente para a verificação de códigos solicitados, autorizados ou não, corrigindo eventuais distorções, evitando cobrança incorreta e consequentemente as famosas glosas.

Para a auditoria, o prontuário do paciente é a principal fonte de dados, que reflete a assistência prestada ao cliente, com aplicabilidade científica, jurídica e educacional. É preciso que os registros sejam claros, precisos, fazendo-se necessária a atuação do auditor na análise, identificando os pontos para correção no intuito de evitar glosas.

Uma pesquisa realizada durante seis anos e concluída em 2010, pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) de Pernambuco, concluiu que a maioria dos prontuários de pacientes não é preenchida de forma completa. Foram analisados 750 prontuários de internação de adultos e crianças em cinco hospitais de Recife (2 hospitais públicos, 2 particulares e 1 filantrópico (público, mantido por instituição privada). Desses, 60% estavam incompletos, em branco ou ilegíveis, contrariando o que estabelece o Conselho Federal de Medicina. Veja o resumo no infográfico:

auditoria de contas médicas educa saúde

A capacitação em Auditoria de Saúde é essencial, já que os profissionais devem estar sempre atualizados, e portanto, devem estar em contínuo processo de aprendizado, Sueli Marques acrescenta que “exercer com competência sua função é um desafio para o auditor, pois os avanços tecnológicos e os métodos administrativos estão em constante avanço e se este não acompanhá-los estará fadado ao insucesso”.

É importante citar que no contexto atual, os auditores atuam não somente como fiscalizadores, apesar deste termo ser terminantemente debatido em auditoria, mas também como orientadores, agentes de mudança, de efetividade, de economicidade e eficiência. Tanto o auditor interno como o externo atuam de forma a garantir a qualidade da assistência prestada, aliás esse é o objetivo maior da auditoria. A ética é um fator primordial para o auditor, pois se trata de uma atividade em que o profissional tem acesso a muitas informações sigilosas.

Aperfeiçoamento profissional em Auditoria de Contas Médicas

Usualmente, a auditoria nos serviços de saúde é uma atividade profissional predominante dos médicos e dos enfermeiros ligados à uma empresa que geralmente é responsável pelo pagamento destas contas, no entanto é importante lembrarmos que há uma equipe multiprofissional envolvida nesse processo.

Como exemplo desse tipo de qualificação, temos o curso “Auditoria de Contas Médicas” da plataforma EAD Educa Saúde, que tem por objetivo oferecer aos participantes a capacidade de absorção de todo o conhecimento na gestão da instituição, resultando em maior controle das contas médicas, fazendo a verificação da entrada de repasses, levantamento de erros, além de trabalhar a legislação em auditoria e questões pertinentes a ética médica. O curso é voltado para empresários, executivos, gestores, médicos e outros profissionais de saúde interessados na capacitação e atualização do conhecimento sobre o tema.

Além de ministrar o curso “Auditoria de Contas Médicas” da Educa Saúde, Sueli Marques é consultora e professora universitária e autora dos livros “Implantação do Programa de Acreditação de Serviços e Saúde” e “Manual de Auditoria de Contas Médicas”, ambos lançados pela Editora Medbook.

Clique aqui agora para aprender, aperfeiçoar e atualizar seus conhecimentos sobre a auditoria de contas médicas.

Comentários

WORDPRESS: 0
DISQUS: 0

Portal Educa Saúde | Cursos EAD na área de saúde